: CONVOCATÓRIA PARA ARTIGOS N° 42 (JUN. DE 2018): Consumo, branding e comunicação digital

A edição número 42 da revista Cuadernos.info sversará sobre Consumo, branding e comunicação digital. Convidamos pesquisadores e acadêmicos a que nos enviem colaborações que tenham a ver com o tema proposto. Também ressaltamos que é possível enviar à revista artigos que trabalhem com outras temáticas relacionadas à comunicação, que serão publicados na seção “Outros temas”.
 
EDITOR CONVIDADO: Arturo Arriagada (Universidad Adolfo Ibáñez)
 
DATA LIMITE PARA O RECEBIMENTO DOS TRABALHOS: 10 de março de 2018
 
SOBRE O TEMA CENTRAL:
O desenvolvimento e a massificação das mídias sociais online a nível local e global propõem mudanças e continuidades na formação de diferentes economias e culturas subjacentes a essas plataformas. Na indústria cultural – entendida como aquela que vende e administra um tipo particular de trabalho como a “criatividade simbólica”, por ex. – essas mudanças opacam as distinções entre “produtor”, “audiência” e “consumidor” como agentes centrais na produção, recepção e consumo de bens provenientes dessa indústria.
 
As práticas de consumo intermediadas por uma série de tecnologias digitais deram início a uma literatura que explora o papel dos consumidores como mediadores entre a produção e o consumo. Ao mobilizar uma série de valores em torno a bens e serviços, assim como a representações do mundo social e econômico, esses atores atuam como agentes chave na produção e reprodução de mercados. Estudos recentes sobre a indústria da moda, da música, do cinema, do design, dos vídeo-games, da alimentação e dos meios de comunicação descrevem e analisam o papel dos “consumidores especialistas”, “fans”, “blogueiros” e “influenciadores digitais”. De maneira específica, esses trabalhos exploram as práticas de geração de valor através das comunicações digitais que emergem fruto dos bens e serviços criados, e de suas próprias identidades. Paralelamente, esses trabalhos abordam as aspirações e dinâmicas de trabalho desses consumidores, que passam a ser parte de diferentes cadeias de valor compostas por agências de publicidade e branding, marcas e empresas, produtores e consumidores. Assim, surgem conceitos como “trabalho aspiracional” e “trabalho imaterial” para descrever as práticas e tensões em torno da criação de conteúdos e geração de valor simbólico e econômico, além das estratégias de self-branding empregadas em plataformas como Facebook, YouTube e Instagram.
 
Qual o papel dos consumidores e suas comunicações digitais na criação de necessidades em relação a bens e serviços provenientes das distintas indústrias (por exemplo: moda, música, jogos, mídia, design)? Como essas práticas e tecnologias digitais contribuem à formação – e reprodução – de mercados de bens e serviços? Quais são as identidades e conhecimentos que esses consumidores desenvolvem? Quais relações econômicas esses consumidores constroem com o mundo do branding e da publicidade? Como funciona e quais características têm a indústria que se constitui em torno da criação de conteúdos nas mídias sociais online?
 
Nesta edição da revista, espera-se reunir diferentes trabalhos que explorem, descrevam e analisem – desde teorias e métodos diversos – como se configura uma indústria que gira em torno do conteúdo que geram as audiências das mídias sociais online. Mais especificamente, espera-se trabalhos que discutam as práticas empregadas nas plataformas digitais por parte dos consumidores de bens e serviços, além das estratégias de branding e self-branding que atualmente desenvolvem “blogueiros”, “instagramers”, “influenciadores” e “Youtubers” no momento de gerar valor para eles mesmos e para os produtos que promovem.
 
Qualquer dúvida sobre a pertinência de um artigo em potencial, favor contatar a Arturo Arriagada (arturo.arriagada@udp.cl), editor convidado dessa edição especial, ou a a Sebastián Valenzuela, editor-chefe de Cuadernos.info (savalenz@uc.cl). Para outros tipos de dúvidas, contatar a editora-executiva Daniela Grassau (dgrassau@uc.cl).
 
Todos os trabalhos devem cumprir com as normas de estilo publicadas no manual da American Psychological Association (APA) (6ª edição). Para isso, pode-se revisar as "Normas para os autores" da revista.




ISSN: 0719-367x